Nada sei mais do que ser intensa

Intensidades de nada em luz

Assim brilham os corpos

Onde se sentam cabeças

Atracam pernas e braços

Mãos com dedos que se agacham

Olhos que se tocam por lazer

Auréolas que se levantam

De um rio que outrora foi viver

Correm as águas nos nossos pés

Jorradas do interior

Lágrimas e alegria

Uma junção única de amor

 

*prefixo de negação

Maio, 2020, ana’Carvalhosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s